sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O estilo motivacional de professores de Educação Física





A aprendizagem envolve a integração de fatores contextuais e internos do aluno e, no ambiente escolar, esses elementos exercem uma influência maior no processo, pois eles podem favorecer ou afetar de maneira negativa o processo de aprender. Sendo assim, a motivação dos estudantes aparece como um dos grandes desafios enfrentados pelos educadores e, esse tem sido um dos motivos que faz com que as práticas pedagógicas no ensino formal necessitem ser constantemente (re) pensadas.

A disciplina da educação física como componente curricular obrigatório da Educação Básica assume importantes funções na sociedade contemporânea, entre elas: introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento (BETTI; ZULIANE, 2002; DARIDO, 2004) e proporcionar a crianças e adolescentes vivências motoras que podem favorecer, ao longo do tempo, a adoção de um estilo de vida fisicamente ativo (KOKA; HEIN, 2003; STANDAGE; DUDA; NTOUMANIS, 2003).

Desse modo, motivar os estudantes nas aulas de educação física, especificamente com relação à sua motivação intrínseca, representa um grande desafio, sobretudo porque a qualidade da interação entre professores e alunos, influenciada em grande parte pelo estilo motivacional dos primeiros, revela-se a fonte principal de satisfação ou frustração dos estudantes (GUIMARÃES; BORUCHOVITCH, 2004).

Nesse sentido, algumas pesquisas (NTOUMANIS, 2005; VIERLING; STANDAGE; TREASURE, 2007; TAYLOR; NTOUMANIS; STANDAGE, 2008; GUIMARÃES, 2005) ressaltam que a motivação em contextos escolares tem sido avaliada como um fator determinante do nível de qualidade da aprendizagem e do desempenho escolar. O indivíduo motivado reage de forma diferenciada, se envolvendo no processo, engajando-se e persistindo em tarefas desafiadoras, despendendo esforços, usando estratégias adequadas, buscando desenvolver novas habilidades de compreensão e domínio além de demonstrar maior entusiasmo no envolvimento de suas atividades (GUIMARÃES; BORUCHOVITCH, 2004). Outrossim, indivíduos intrinsecamente motivados apresentarão atitudes positivas em relação a uma determinada prática resultando em maiores chances de se manterem engajados na atividade (NTOUMANIS, 2001).

Leia o resto do artigo clicando aqui



Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog