quinta-feira, 26 de julho de 2018

11:29

Aspectos para o aprendizado na Natação




O período de aprendizagem da natação depende exclusivamente do desenvolvimento de cada criança, pois cada uma reage a um estimulo de maneira diferente, portanto é difícil afirmar em quanto tempo uma criança vai demorar a aprender a nadar. No entanto, algumas crianças aprendem rápido, por não ter medo da água, enquanto outra criança tem pavor da água, com isso dificulta o processo de aprendizagem da mesma .

As brincadeiras e jogos que são oferecidos à criança devem estar de acordo com o período de desenvolvimento em que ela se encontra, para que a mesma possa aproveitar a situação e se desenvolver melhor. Daí a importância do professor em conhecer o crescimento da criança, pois é ele quem cria os espaços, disponibiliza materiais, participa das brincadeiras, ou seja, faz a mediação da construção do conhecimento.

A desvalorização do movimento natural da criança, em favor do conhecimento estruturado e formalizado, como por exemplo, um processo tecnicista de ensino de natação, a favor da perfeição da técnica e rendimento da criança, ignora as dimensões educativas da brincadeira e do jogo como forma rica e poderosa de estimular a atividade construtiva da criança.

A iniciação desta modalidade, nesta faixa etária, deve permitir exploração de movimento e aprendizagem perceptivo-motora. Isto significa que o professor deve dar oportunidade para o aluno explorar o ambiente aquático e diferentes formas de movimentação que seu corpo pode realizar dentro dele. Além de estimular o indivíduo a não realizar os movimentos preocupando-se apenas com a técnica, mas sim, valorizando a percepção dos seus movimentos dentro da água e da sensação que a água provoca em seu corpo.

No entanto, a natação deve ser muito mais que isso, valorizando a adaptação, aprendizagem, aperfeiçoamento e treinamento; de diferentes formas de ação corporal, aproveitando as propriedades da água e os benefícios que esta proporciona ao ser humano.

A brincadeira e o jogo nas aulas de natação devem ter relação com a cultura infantil, e com a fantasia e o imaginário da criança. Atividades que encorajam as crianças com a intenção de promover um bom relacionamento com a água e possibilitar inúmeras alternativas de expressão dentro do meio líquido.

O TOP 100 Natação vai te ajudar a dar aulas de Natação. Esse guia online traz atividades de recreação aquática, ensino dos quatro nados (borboleta, costas, peito e crawl), aulas completas e dicas para variações de exercícios. Clique aqui e saiba mais!

quinta-feira, 19 de julho de 2018

11:01

Como fazer a iniciação do Handebol na Escola



A iniciação do Handebol na Escola são atividades que deverão ser desenvolvidas na primeira fase escolar, período em que a criança não domina nenhum ou quase nenhum tipo de movimento motor.

Do pouco para o muito: O trabalho evolui do pouco para o muito, quanto ao tempo e número de exercícios.

Do simples para o complexo: Nas técnicas de fácil execução, fazer abordagem global.

Nas técnicas de difícil execução, utiliza-se subdividir o todo do exercício em partes ou fases.

Do conhecido para o desconhecido: Elementos novos aparecem após termos insistido e assegurado o ensinamento anterior.

Na primeira vez que se executa um gesto novo, ele não é perfeito, porém, o importante é o entendimento consciente do gesto, e quando deve ser aplicado em situação de jogo.


O ensinamento do handebol a um iniciante, é fundamentado as práticas pedagógicas.

A metodologia que poderá ser utilizada pelo professor/técnico, pode ser: jogos educativos, exercícios educativos, Exercícios de aperfeiçoamento e Exercícios de especialização

Jogos educativos:

É a maneira indireta que se introduz o gesto técnico de handebol;

Utiliza-se jogos recreativos para desenvolver os gestos técnicos do handebol;

Busca-se sempre a diversão, o aprendizado, as variações de ações, as diferentes situações, a competição com os companheiros e o meio natural;

Encaminha-se o jogador para a realidade do jogo, com sua prática ele aprende a técnica;

Esta forma de trabalho motiva o aluno, pela competição, a ter gosto pela modalidade.

 Exercícios educativos:

São exercícios ordenados pedagogicamente, partindo-se do mais simples para o mais difícil;

São exercícios com movimentos contínuos que faz executar um gesto técnico, através de repetições sucessivas, com o objetivo de fixar (automatizar) aquele gesto técnico;

Após os jogos educativos se põe em prática o que foi aprendido;

As vantagens desses exercícios educativos são de que o professor pode parar e corrigir o gesto em questão;

Os exercícios podem ser individuais ou em grupo, iniciando-se sempre parado e depois em deslocamento;

Os exercícios devem obedecer uma ordem de dificuldades, quanto mais complexo for, mais devem ser trabalhados de uma forma metódica e detalhada.

Exercícios educativos:

Organização

Formação

Individual, em grupos, 2 x 2

Materiais

Bolas, arcos, cordas, outros

Execução

Parado: inicia-se parado, tanto passe como recepção

Parado c/ deslocamento: receber a bola parado e após fazer os 3 passos

Deslocamento: deve executar o gesto na corrida

3 passos: saída parado e executa, recebe correndo e executa com apoio, recebe correndo e executa com salto.

Exercícios de especialização:

São exercícios ordenados pedagogicamente e executados na posição específica;

Inicia-se com movimentos fragmentados até o movimento completo;

Possibilita o desenvolvimento do jogo através da correção do gesto técnico;

Aqui inicia-se a oposição (passiva ou ativa) do adversário.


Você pode ter 100 atividades de Handebol para aplicação imediata em suas aulas. Conheça o TOP 100 Handebol!

quarta-feira, 18 de julho de 2018

09:21

Atividades lúdicas promovem vínculos e sociabilização



A brincadeira e as atividades lúdicas são muito importante para o desenvolvimento psicológico, social e cognitivo da criança, pois é através dela que ela consegue expressar os sentimentos dela em relação ao mundo social.

As atividades lúdicas preparam a criança para o desempenho de papéis social para a compreensão do funcionamento do mundo, para demonstrar e vivenciar emoções.

Uma questão essencial para uma vida feliz, em qualquer idade, é a capacidade de conviver bem com os demais, ter bons relacionamentos. O desenvolvimento do lado social começa desde muito cedo e as brincadeiras de infância podem ter um impacto decisivo nisso.

É brincando com os amigos ou irmão que as crianças assimilam o conceito de companheirismo. Mais que isso, se tornam resilientes, pois passam a aceitar a frustração da derrota, assim como a alegria da vitória, como coisas naturais.

Assim, podemos afirmar que as atividades lúdicas desenvolvidas em grupo são muito benéficas para os pequenos. Alguns desses benefícios são:

  • Assimilação de valores e respeito ao outro;
  • Respeito as normas e regras;
  • Desenvolvimento das habilidades de ouvir e se comunicar;
  • Aprimoramento da habilidade de negociação;
  • Desenvolvimento da tolerância.

O brinquedo certo ensina os pequenos até a lidarem com as diferenças! E, ainda, é ao brincar que a criança estabelece e fortalece suas relações afetivas.

O Curso Online de Atividades Lúdicas proporciona ao aluno uma oportunidade única para entender, de maneira interativa, a atividade lúdica e a forma que ela pode contribuir para o desenvolvimento infantil.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

05:00

Prepare as Crianças para o Jogo e o Esporte

 Resultado de imagem para atividade física

Antes de as crianças pisarem no gramado, é importante que elas percebam que o preparo pré- jogo envolve mais do que simplesmente comparecer aos treinos. Eles também se preparam alimentando-se bem e descansando diversos dias antes do jogo - assim como os jogadores de elite. Saber que seu organismo está descansado e que há muito "combustível" no tanque fará com que tenham confiança adicional para entrar em campo e superar os desafios.

Abaixo apresentamos algumas dicas para o preparo antes do jogo:

Aquecimento - Antes dos jogos, as crianças precisam de muito alongamento (alongamento estático, sem movimentos de oscilação), jogging ou corridas, além de muitos toques para "sentir a bola" - seja um jogo de futebol ou basquetebol.

Ensine seu filho a prestar atenção a partes específicas do corpo dele/a que precisam de alongamento extra e os incentive a usar o tempo extra para alongar essas áreas durante o aquecimento. Isso é muito importante em esportes do tipo "stop and go", tais como futebol ou basquetebol onde jovens atletas fazem movimentos rápidos ou passam de um tempo parado para arrancadas. As crianças correm o risco de se machucar, principalmente de ter distensão muscular, se eles não fizerem um aquecimento completo.

Orgulho em Jogar - e Equipamentos. Além do preparo físico e mental, os jogadores de elite têm orgulho em garantir que os acessórios (calçados, uniformes etc) estão em boas condições e prontos para o dia do jogo. Por exemplo, os jogadores de futebol garantem que o calçado esteja limpo, polido e adequado para as condições de campo. Tendo orgulho desses acessórios, as crianças aprendem a ser responsáveis e mostrar respeito pela sua equipe e esporte.

Assumindo a Responsabilidade - Finalmente, o mais importante no preparo de um jovem atleta para as atividades esportivas é aprender que é dele/dela a responsabilidade de se preparar para o jogo - e não do técnico, do pai ou da mãe. Alimentar-se corretamente, descansar o suficiente e chegar ao local do jogo com antecedência suficiente para fazer o aquecimento adequado são bons hábitos que devem ser formados.

Tim Carter, Diretor de Desenvolvimento Juvenil, Federação Americana de Futebol

Publicado em 26/01/09 e revisado em 09/07/18

Popular

Arquivo do blog