quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

09:54

Esportes para todas as idades


Quer dar ao seu filho oportunidades para ter aptidão física ao longo da vida? Considere o esporte para crianças.

Com o seu incentivo e apoio, as chances para despertar o interesse do seu filho para os esportes são imensas. Levar as criançaa para eventos esportivos locais e partilhar os seus próprios interesses desportivos com seu filho pode ajudar. Criar oportunidades para o seu filho para experimentar o equipamento e experiência com vários esportes.

Quais são as atividades adequadas a cada idade?

Seu filho é provável que mostram as preferências naturais para determinados esportes ou atividades. Comece lá, tomando cuidado para manter a maturidade do seu filho e nível de habilidade em mente.

Idades 2 5 
Lactentes e pré-escolares estão começando a dominar muitos movimentos de base, mas eles são jovens demais para a maioria dos tipos de esportes organizados. Nessa idade, o jogo não estruturado é normalmente melhor. Tente:

  • Corrida
  • Escalada
  • Pula- Pula
  • Dança
  • Jogando a bola com um leve
  • Pedalar um triciclo ou uma bicicleta com rodinhas
  • Brincar na água.

Idades de 6-7 
Quando as crianças ficam mais velhas, suas capacidades de concentração e coordenação melhoram. Nessa idade elas são capazes de seguir instruções e compreender o conceito de trabalho em equipe. Considere atividades organizadas, tais como:

  • Futebol
  • Ginástica
  • Natação
  • Ténis
  • Golfe
  • Artes Marciais

Com idades entre 8 e mais velhos 
Por 8 anos, quase todo o esporte - incluindo esportes de contato - pode ser aceitável. Apenas o treinamento de força deve ser supervisionados.


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

06:12

Que professor que você quer ser?


Para eu fazer este blog e outros que sou responsável e editora, chego a visitar dezenas de blogs diariamente. Eu pesquiso, leio e coloco o que eu acho interessante,  o que professor gostaria de ler.

Visitei um blog de um professor de educação física falando do seu posicionamento perante a profissão. Achei muito pertinente e fica aí a pergunta depois de ler esse texto: Que professor você quer ser?


Ler, entender e refletir só fará a educação física escolar crescer. E muitos professores têm que ter a coinciência que educação física escolar não é só fornecer a bola e apitar o jogo de qualquer esporte.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

09:21

O jogo como ensino e aprendizagem

O ato de jogar é tão antigo quanto o próprio homem, na verdade o jogo faz parte da essência de ser dos mamíferos. O jogo é necessário ao nosso processo de desenvolvimento, tem uma função vital para o indivíduo principalmente como forma de assimilação da realidade, além de ser culturalmente útil para a sociedade como expressão de ideais comunitários.

Na concepção piagetiana, os jogos consistem numa simples assimilação funcional, num exercício das ações individuais já aprendidas gerando, ainda, um sentimento de prazer pela ação lúdica em si e pelo domínio sobre as ações. Portanto, os jogos têm dupla função: consolidar os esquemas já formados e dar prazer ou equilíbrio emocional à criança.

Segundo Vygotsky, o lúdico influência enormemente o desenvolvimento da criança. É através do jogo que a criança aprende a agir, sua curiosidade é estimulada, adquire iniciativa e autoconfiança, proporciona o desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração

O uso da informática na educação através de softwares educativos é uma das áreas da informática na educação que ganhou mais terreno ultimamente. Isto deve-se principalmente a que é possível a criação de ambientes de ensino e aprendizagem individualizados (ou seja adaptado às características de cada aluno) somado às vantagens que os jogos trazem consigo: entusiasmo, concentração, motivação, entre outros. 

Os jogos mantém uma relação estreita com construção do conhecimento e possui influência como elemento motivador no processo de ensino e aprendizagem.
  • Capacidade de absorver o participante de maneira intensa e total (clima de entusiasmo, sentimento de exaltação e tensão seguidos por um estado de alegria e distensão). Envolvimento emocional
  • Atmosfera de espontaneidade e criatividade.
  • Limitação de tempo : o jogo tem um estado inicial, um meio e um fim; isto é, tem um caráter dinâmico.
  • Possibilidade de repetição
  • Limitação do espaço: o espaço reservado seja qual for a forma que assuma é como um mundo temporário e fantástico.
  • Existência de regras: cada jogo se processa de acordo com certas regras que determinam o que "vale" ou não dentro do mundo imaginário do jogo. O que auxilia no processo de integração social das crianças.
  • Estimulação da imaginação e auto-afirmação e autonomia

Popular

Arquivo do blog