segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Primeira fase de iniciação esportiva




Resultado de imagem para sports children
A fase de iniciação esportiva I corresponde do 2º ao 4º ano do ensino fundamental, atendendo crianças da primeira e segunda infância, com idades entre 07 e 10 anos. O envolvimento das crianças nas atividades desportivas deve ter caráter lúdico, participativo e alegre, a fim de oportunizar o ensino das técnicas desportivas, estimulando o pensamento tático.

Drive Virtual com material sobre Educação Física Escolar


Competências Físicas:
Corrida veloz, parada, salto e aceleração. Agilidade, contato físico, contato com a bola e seus efeitos (spin, underspin).

Competências Sociais:
Interação corpórea, diversidade social e de gêneros, limites estruturais (pátio → árvores = linha, rede, mastros etc.)

Competências Psíquicas:
Tensão e relaxamento, atenção, percepção sinestésica, satisfação lúdica (prazer), confiança (pessoal e grupal).

Para Weineck (1999), crianças dessa faixa etária 07 a 10 anos demonstram grande determinação para as brincadeiras com variação de movimentos e ocupam-se de um percentual significativo de jogos, que formam de maneira múltipla. Esse fato nos faz acreditar, que se deve proporcionar então, um ambiente agradável para que o desenvolvimento ocorra sem maiores prejuízos.

Nesse contexto, Greco (1998) e Paes (2001) afirmam que a função primordial é assegurar a prática no processo ensino-aprendizagem, com valores e princípios voltados para uma atividade gratificante, motivadora e permanente, reforçada pelos conteúdos desenvolvidos pedagogicamente, respeitando-se as fases sensíveis do desenvolvimento, com carga horária suficiente para não prejudicar as demais atividades como o descanso, a escola, a diversão, dentre outras; caso contrário, será muito difícil atingir os objetivos em cada fase do período de desenvolvimento infantil.

A educação física escolar tem função primordial nessa fase, aumentando a quantidade e a qualidade das atividades, visando a ampliar a capacidade motora das crianças, a qual poderá facilitar o processo de ensino-aprendizagem nas demais fases. De qualquer modo, seja na escola ou no clube, a efetividade da preparação e da formação geral que constituirão a educação geral dos atletas no futuro só poderá ser maximizada na interação professor/técnico, escola, aluno/atleta e demais indivíduos que têm influência no desenvolvimento dos jovens.


Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog