sexta-feira, 2 de março de 2012

Uma criança caiu. E agora?






Com muita freqüência as crianças caem e contundem a cabeça, trazendo uma grande preocupação aos pais. A ansiedade toma conta do quadro e a família se desespera. É importante que saibamos alguns dados sobre contusão craniana. Apesar de se contundir na cabeça, a presença de fratura é rara. Se a criança caiu, não perdeu os sentidos o prognóstico é bom. Se perdeu os sentidos por pouco tempo o prognóstico é bom, mas, necessita cuidados. Se após a queda a criança perdeu os sentidos por um período mais longo é necessário o seu internamento, mesmo que não tenha havido fratura e mesmo que ao primeiro exame, tudo esteja normal.

Outro fato que é comum é o aparecimento de quadro febril 12 a 24 horas após a queda. Isto parece ser devido a alguma alteração no centro de regulação térmica com a queda.

O aparecimento posteriormente a queda de vômitos sem náuseas, principalmente se forem vômitos que "pulam longe", indicam assistência direta. Uma sonolência intensa, quando mesmo tentando os pais não conseguem acordar a criança, ou quando acorda está muito mais sonolenta do que o costume, é sinal de cuidados. Os pais deverão observar os olhos da criança pois o aparecimento de qualquer desvio obriga ao atendimento médico de urgência.

 O aparecimento de convulsões também indica alteração neurológica e indica ida imediata para uma emergência.

Só deveremos estar despreocupado quando a criança cai, não perde os sentidos, continua com sua atividade habitual, se surgir sono é um sono leve que facilmente quando estimulada a criança acorda. São fatos para nos tranqüiliza.

Toda criança que após uma queda tem perda de consciência, mesmo que por poucos segundos, deve ser vista em uma emergência.


Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog