quinta-feira, 4 de maio de 2017

Futebol como atividade de Educação Física Escolar






Nos já sabemos que a criança não é uma miniatura do adulto e sua mentalidade não é só quantitativa, mas também qualitativamente diferente da do adulto, de modo que a criança não é só menor, mas também diferentes. Portanto, tem suas características que devem ser respeitadas e, na educação física escolar, trabalhadas.

O Futebol é uma excelente forma de se trabalhar o desenvolvimento infantil dentro da escola. Ele é o esporte mais praticado no Brasil. Geralmente o primeiro contato dos meninos com a bola vem logo cedo, ainda bem criança.Então, por que não aproveitar essa atividade que traz motivação e inseri-la nas aulas de Educação Física?

O futebol bem aplicado pode estruturar experiências motoras significativas apropriadas para seus níveis desenvolvimentistas particulares. Além disso, o jogo

pode desenvolver o comportamento moral pelas inúmeras emoções e situações imprevisíveis que surgem. O esporte fornece um ambiente favorável para ensinar os valores de honestidade, lealdade, autocontrole e de justiça.

CLARK, citado por ISAYAMA e GALLARDO (1998), diz que o desenvolvimento motor possui seis estágios:

1 – reflexivo;
2 – pré-adaptativo;
3 – de habilidades motoras fundamentais;
4 – de habilidades motoras específicas do contexto;
5 – habilidosa;
6 – compensatória.

A progressão de um período para outro vai depender das mudanças nas restrições críticas, em que as habilidades e as experiências adquiridas no período anterior servem como base para a aquisição de habilidades posteriores. No entanto, para esse modelo, as idades dadas para cada período são apenas estimativas; a ordem dos períodos é que é significante, e não a idade proposta.

Nem sempre no Futebol Escolar todas essas fases serão cumpridas. Porem, é importante para o professor saber que os fundamentos do futebol e a sua dinâmica podem fazer o aluno a praticar a atividade fisica e se desenvolver com motivação.

Bibliografia:

ISAYAMA, H. F.; GALLARDO, J. S. P. Desenvolvimento motor: análise dos estudos brasileiros sobre habilidades motoras fundamentais. Revista de Educação Física/UEM, Maringá: UEM/DEF, v. 9, n. 1, p. 75-82, 1998.


Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog