Educando as Crianças para a Autonomia: Dez Regras







1. Não tenha um filho para o qual você não possa garantir Acolhida e
Proteção durante dezoito anos. Uma vez que você tenha a criança,
empenhe-se em reduzir o número de anos em que ela necessita de você,
permitindo que ela adquira autonomia logo que puder.

2. A principal finalidade de se educar uma criança para a autonomia e
proporcionar a ela liberdade de exercer totalmente as faculdades de
intimidade, consciência e espontaneidade. Não existe nenhuma outra
meta acima da autonomia (nem disciplina, nem boas maneiras, nem
autocontrole, etc.), embora possam ser almejadas pelos pais, mas nunca
em contradição com o objetivo principal: autonomia.

3. A Intimidade é vencida pela Economia de Afagos. Não impeça as
crianças de manifestarem de forma total e honesta o seu amor, ou a
falta dele. Incentive-as a pedir, dar, aceitar e rejeitar afagos, bem
como se gabar.

4. A Consciência é vencida pelas Desconsiderações. Não Desconsidere a
racionalidade, os sentimentos e a intuição de seus filhos. Ensina-os a
Considerar, e responda às exigências deles quando se dirigirem a você.

5. Jamais minta aos seus filhos, seja deliberadamente ou por Omissão.
Se você decidir ocultar deles a verdade, diga a eles que está fazendo
isso, e conte por que, sem mentir.

6. A espontaneidade é vencida por regras arbitrárias aplicadas ao uso
do corpo. Não controle o mover-se, olhar, escutar, tocar, cheirar e
sentir gosto das crianças, exceto quando isto interferir de maneira
clara com seu próprio bem-estar; ou quando algo as colocar em real
perigo. E faça-o apenas cooperativamente. Lembre-se que a sabedoria
que o corpo do seu filho tem sobre si mesmo quase sempre ultrapassa a
sua. Não leve demais a sério os conselhos de "experts" (educadores,
médicos); eles se enganaram antes e se enganarão de novo. Nunca
invada, ataque ou viole a santidade do corpo da criança. Se você o
fizer, peça desculpas imediatamente; mas não cometa o erro de Salvar
por causa de sentimentos de culpa. Assuma responsabilidade por suas
ações e não repita aquelas que você desaprova.

7. Não Salve e nem Persiga seu filho. Não faça aquilo que você não
gostaria de fazer pelas crianças. Se Você fizer, não cometa o erro de
Persegui-las mais tarde. Dê à criança uma oportunidade de tentar
sozinha antes de ir "ajudá-la".

8. Não ensine as crianças a competir. Elas aprenderão o suficiente
assistindo televisão e lendo jornais. Ensine-as, por exemplo, a
cooperar.

9. Não permita que seus filhos o oprimam. Você tem direito a tempo,
espaço e uma vida amorosa separada deles. Exija que suas necessidades
sejam levadas em consideração; eles o farão por que o amam.

10. Confie na natureza humana e creia em seus filhos. Eles
recompensarão esta confiança, crescendo e amando você.

Fonte: Os Papéis que Vivemos na Vida - Claude Steiner - Editora
Artenova -RJ - 1974

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder:

Entre no Grupo de Whastapp
100 Planos de Aulas + 100 atividades para Educação Física Escolar
800 atividades para Educação Física


Educando as Crianças para a Autonomia: Dez Regras Educando as Crianças para a Autonomia: Dez Regras Reviewed by Dani Souto on 06:24 Rating: 5

Curta e Siga em Rede Sociais