Agressividade de crianças não pode ser recompensada








Há momentos em que ignorar uma criança é a melhor maneira de evitar que ela se torne violenta. A premissa é de Brian Iwata, da Universidade da Flórida, nos EUA, especialista em comportamentos problemáticos.

"O que consideramos comportamento problemático é a agressividade e as autoagressões", explica o pesquisador, que veio ao Brasil para participar do congresso "Avanços na Pesquisa e no Tratamento do Comportamento Autista", da Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA).

Iwata não trabalha apenas com crianças autistas, mas elas são parte importante do grupo que é estudado. Ele estima que cerca de 15% dos autistas apresentem comportamento agressivo, e que outros 15% pratiquem autoagressões – "eles se batem, se mordem e se arranham", esclarece.

Recompensa


"Há uma tendência na psicologia e na psiquiatria de colocar a causa do comportamento dentro da pessoa. Nós [da corrente de pesquisa de Iwata] tendemos a procurar fora da pessoa e descobrir o que, no meio ambiente, está mantendo esse comportamento. Quase sempre há algo no meio ambiente", aponta.

Para Iwata, o que faz com que a criança continue com o comportamento problemático é o que ele chama de "recompensa".

"Quando as crianças se machucam, os pais têm que dar atenção. O que os pais professores fazem com frequência é dar atenção demais em resposta a esse comportamento. E dão outras coisas: lanches, histórias, jogos", conta.

Além da recompensa, existe outro processo, que Iwata chama de "fuga". Se a criança não quer fazer uma ação, pode se tornar agressiva ou se machucar para não ter que obedecer.

"Em geral, ou é algum tipo de recompensa ou é algum tipo de fuga", diz o especialista. "Nós tentamos descobrir qual é o caso para depois descobrir qual deve ser o tratamento".

Segundo Iwata, os métodos de tratamento estão cada vez mais precisos e específicos para cada tipo de comportamento e local onde é apresentado – em casa ou na escola. Ele considera também que as avaliações estão sendo feitas com mais rapidez, o que faz com que o comportamento das crianças seja tratado com mais facilidade.

Fonte: G1



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder:

Entre no Grupo de Whastapp
100 Planos de Aulas + 100 atividades para Educação Física Escolar
800 atividades para Educação Física


Agressividade de crianças não pode ser recompensada Agressividade de crianças não pode ser recompensada Reviewed by Dani Souto EF on 05:33 Rating: 5

Curta e Siga em Rede Sociais