quarta-feira, 1 de abril de 2009

O profissional de Educação Física no processo de inclusao






O presente trabalho buscou analisar, de forma teórica e prática, os fatores necessários para incluir pessoas com necessidades especiais nas aulas de Educação Física das escolas da zona urbana do município de Não - Me - Toque, bem como as principais dificuldades encontradas pelos professores que atendem a essa demanda e o que pensam acerca do referido tema. Este estudo teve como população e amostra 20 professores, sendo 13 do sexo masculino e 7 do sexo feminino, aos quais aplicou-se um questionário semi-estruturado onde, de acordo com os resultados obtidos constatou-se que somente 25% desses professores sentem-se aptos para trabalhar com pessoas com necessidades especiais em suas aulas. 

Também foi possível constatar que 50% acreditam que a inclusão influencia positivamente no ambiente escolar e 31% mencionaram que o profissional de Educação Física deve ser qualificado para atuar no processo inclusivo. 

Com a pesquisa realizada percebeu-se que ainda existe muito preconceito por parte da escola, família e sociedade, assim como falta de interesse e preparação dos educadores físicos, tornando a inclusão escolar um processo cada vez mais difícil em nossa atualidade, porém, se houvesse colaboração e conscientização de todos os segmentos, seria um grande avanço no processo educativo.




Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog