quinta-feira, 23 de abril de 2009

EF Escolar é insuficiente para garantir a saúde, diz estudo





Aquelas aulas de Educação Física podem não estar sendo suficientes para garantir a saúde do seu filho. Como uma forma de combater as crescentes taxas de obesidade infantil no mundo, especialistas alertaram para a necessidade de intensificar os exercícios na escola. Entre as soluções apresentadas, está a de levar os halteres para a classe.

Para Frederick Hahn, autor do novo livro Strong Kids, Healthy Kids (Crianças Fortes, Crianças Saudáveis, em tradução livre), atividade física sozinha não é suficiente para prevenir a obesidade em crianças. Ele acredita que é preciso combinar treinamentos de força e resistência com uma dieta pobre em carboidratos. "Todas as crianças precisam suar. Mas quase todos os chamados programas de fitness para crianças são mal conduzidos", disse ele à agência de notícias Reuters.

De acordo com Hahn, cofundador do Conselho Nacional para Padrões de Exercícios dos Estados Unidos, apenas 30 minutos de treinamentos de resistência por semana seriam suficientes para aumentar a massa muscular e acelerar o metabolismo das crianças. "Treinamentos de força são concentrados, disse ele, ao explicar porque não é necessário tanto tempo desse tipo de atividade.

Uma recente análise de 26 estudos sobre o tema vai ao encontro da opinião de Hahn. A pesquisa da Universidade de Ontário, publicada pela organização Cochrane Library, indica que as atividades físicas escolares não são eficazes no sentido de tornar as crianças mais ativas fora da escola e, além disso, têm pouco impacto no controle do peso. "Outras atividades são necessárias", alerta Maureen Dobbins, que liderou o estudo.



Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog