quarta-feira, 22 de abril de 2009

Brinquedoteca estimula criatividade das crianças





Com o objetivo de aliar o tripé acadêmico do ensino, pesquisa e extensão, com uma prática socioeducativa para crianças e adolescentes, o curso de Educação Física, da Universidade Estadual do Pará (Uepa), apostou em um método divertido: a Brinquedoteca Joana D'arc. Existente desde 2003, no campus III da Universidade, a iniciativa já atendeu uma média de 18 mil pessoas, entre meninos e meninas com idade entre seis e 17 anos, além de adultos e idosos.

Pintura, produção de brinquedos com materiais reciclados, expressão corporal por meio de som, dança e desenvolvimento sensitivo e motor, além de exercícios de leitura e teatro de fantoches, estão entre as atividades desenvolvidas no local para estimular a criatividade e a expressividade das crianças. O espaço conta com a parceria do Serviço Social do Comércio do Pará (Sesc-PA) e da Organização Não Governamental (ONG) Rádio Margarida.

Uma média de 600 crianças e adolescentes visitam o local mensalmente. A coordenadora do espaço, Márcia Bandeira, afirma que o lugar é uma iniciativa que permite que crianças e adolescentes se sintam livres para aprender brincando, sem nenhuma forma de cobrança ou obrigação.

A brinquedoteca conta com a presença de pedagogas, educadoras e universitários voluntários dos cursos de Design, Educação Física e Pedagogia de diferentes faculdades de Belém. Segundo a pedagoga da brinquedoteca, Andrea Silva, os voluntários recebem capacitação para atuarem com as crianças.

Na maioria das vezes, as crianças que frequentam o lugar fazem parte dos cursos livres existentes na Universidade, como os de dança, natação e de práticas esportivas, que oferecem serviços à comunidade a preços baixos.

Com uma média de permanência no local entre 30 e 40 minutos, as crianças aproveitam para passear entre os quatro ambientes existentes no espaço, como as salas de artes plásticas, expressão do corpo, jogos e de artes cênicas. "Nosso público curte cada cantinho da brinquedoteca. O legal disso tudo é que eles visitam o espaço porque gostam e se sentem bem", afirma. (Agência Unama)



Comente:


Você não pode perder:

500 jogos e brincadeiras
Aprenda Planejar Aulas de Educação Física
Atividades Físicas de Alunos Especiais


Popular

Arquivo do blog